16
fev
17

Rapper não cortou o pênis!

PUBLICADA EM: 16/02/2017 – 08h39 – ATUALIZADA EM: 16/02/2017 – 09h46

Rapper tira foto completamente nu para desmentir boatos de que teria cortado o próprio pênis

Músico disse ter perdido oportunidades de trabalho após a imprensa noticiar a suposta automutilação

O rapper Andre Roxx e sua foto polêmica (Foto: Twitter)
O rapper Andre Roxx e sua foto polêmica (Foto: Twitter)

O rapper Andre Roxx surpreendeu seus fãs e seguidores nas redes sociais ao compartilhar uma foto na qual aparece completamente nu para desmentir boatos recentes de que ele teria cortado o próprio pênis. O músico decidiu publicar a imagem após perder um processo conta o site TMZ que noticiou que ele havia sido levado para um hospital em 2014 após remover o próprio órgão. O rapper disse jamais ter se livrado do estigma das acusações mesmo após a publicação informar que havia confundido Roxx com outro membro do Wu Tang Clan, grupo do qual ele faz parte. Já o colega do músico, no entanto, confirmou a  automutilação.

Junto com a imagem, Roxx expôs sua raiva na legenda do registro. “Aqui está o que vocês queriam ver. Me façam um favor e enviem isso para toda a imprensa, que lutou comigo durante três anos ao invés de simplesmente pedirem desculpas e não quiseram trabalhar dentro dos princípios básicos da decência humana”, escreveu o músico.

Segundo o músico, desde que o boato foi noticiado ele passou a ter dificuldades de conseguir trabalhos em gravadoras e seus shows passaram a ficar cada vez mais raros. Roxx também compartilhou o número de seu telefone e avisou: “Já que os meios de comunicação disseram que tiveram dificuldade em me encontrar para contar a minha versão da história, AQUI ESTÁ A P***A DO MEU TELEFONE”.

01
fev
17

Como limpar dados de navegação no Facebook para Android

01/02/2017 08h00 – Atualizado em 01/02/2017 08h00

Marvin Costa

por Marvin Costa
Para o TechTudo

O Facebook para Android permite que páginas da web sejam acessadas dentro do próprio aplicativo – sem a necessidade de usar um navegador instalado no celular. No entanto, essa função armazena dados de navegação, o que pode consumir a memória interna do dispositivo e comprometer a privacidade do usuário.

Para evitar esses problemas, você pode usar a opção nativa do programa, que permite limpar dados de navegação em sites acessados dentro app da rede social. Veja, no tutorial a seguir, o passo a passo de como realizar o procedimento no seu smartphone.

Facebook copia Snapchat e Instagram com função Stories

Como limpar dados de navegação no Facebook para Android (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Como limpar dados de navegação no Facebook para Android (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

Passo 1. Abra o Facebook e toque sobre o ícone de três barras, no canto superior direito da tela. Em seguida, acesse a opção “Configuração de aplicativos”.

Caminho para acessar as configurações para aplicativos do Facebook para Android (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Caminho para acessar as configurações para aplicativos do Facebook para Android (Foto: Reprodução/Marvin Costa)

Passo 2. Toque na opção “Apagar os dados de navegação de seu celular”. Feito isso, confirme a ação tocando no botão “OK”.

Opção para apagar dados de navegação do Facebook para Android (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Opção para apagar dados de navegação do Facebook para Android (Foto: Reprodução/Marvin Costa)

Repita esse procedimento regularmente para não acumular muitos dados em seu celular com Android.

Qual é o melhor aplicativo para baixar vídeos do Facebook no Android? Comente no Fórum do TechTudo.

20
comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Pessoa Comum

    há 2 horas

    Sinto falta da palavra BIZARRO nas matérias

 

  • Isabeli

    há uma hora

    Cara ! Não confio em nada q diz respeito a redes….vc apaga aqui,aparece ali ! O jeito é não postar ou procurar nada q lhe comprometa.. Simples assim…

  • Beijamim Arolla

    há 2 horas

    Quer privacidade ?? SAIA DA INTERNET

 

  • Isabeli

    há uma hora

    Ouhwww !!

 

  • Beto Jamaica

    há 3 horas

    Nao existe privacidade na web.

 

  • André Campos

    há 2 horas

    Não existe em lugar nenhum. Quando a pessoa faz uma transação num Banco, aparece até o nome da tataravó

 

  • Papo Direto

    há 2 horas

    Tenho o mesmo perfil no Facebook desde 2011 e não me preocupo com o que já postei. Quem se preocupa é porque tem coisa socialmente errada na parada e nem deveria ser avisado para apagar os possíveis erros cometidos.

 

  • Paulo Santiago

    há 2 horas

    Não uso redes sociais, mas concordo contigo. Se vai postar algo que pode te comprometer depois, pra que postar?

 

  • Elemento K

    há uma hora

    O metido a esperto que é um tremendo ingênuo. A questão não se resume a “coisa socialmente errada”. Dados de navegação podem ser acessados por terceiros, por exemplo sites de empresas que armazenam seus cookies que, por sua vez, têm armazenados em si os seus hábitos de navegação e preferências. Estas informações são valiosas pras empresas e pra muito pilantra que as vende em mala direta. É por elas que vc acaba recebendo determinados anúncios sem ter pedido. Pelo cruzamento de dados o sujeito pode chegar ao teu endereço físico em dez minutinhos de investigação.

  • andre homem

    há 2 horas

    q besteira, e nem li a materia…..

 

30
jan
17

Cármen Lúcia quis mostrar que STF está comprometido com a Lava Jato

Segunda-feira, 30/01/2017, às 11:48, por Cristiana Lôbo.

g1.com

Ao homologar todas as delações dos 77 executivos e ex-executivos da Odebrecht, a ministra Cármen Lúcia pretendeu demonstrar a disposição do Supremo Tribunal Federal de manter o calendário anteriormente estabelecido pelo ministro Teori Zavaski.

Tanto que a equipe do magistrado que morreu em um acidente aéreo trabalhou durante todo periodo de recesso do Judiciário. Ao mesmo tempo, a presidente do STF atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República para que as delações fossem homologadas.

Cármen Lúcia também revela seu estilo de assumir a responsabilidade como plantonista da Suprema Corte, exatamente para não atrasar o andamento da Lava Jato, uma vez que as delações já estão sendo enviadas à PGR para que sejam instaurados os inquéritos decorrentes das informações recebidas pelos novos delatores.

 

Ela homologou as delações dois dias antes de expirar o prazo que tinha para tomar medidas monocráticas – justamente, o período de plantonista do STF. E também dois dias antes da escolha do novo relator da Lava Jato, a quem caberia tal decisão.

A presidente do STF também pretendeu passar uma mensagem à sociedade sobre o comprometimento da Corte com as investigações e as punições. Ela, como outros ministros, ficaram incomodados com a repercussão da decisão tomada pelo plenário em dezembro, quando o Supremo decidiu que Renan Calheiros (PMDB-AL)  poderia continuar à frente do Senado, mesmo depois de ele se tornar réu por peculato.

 

A maioria dos integrantes do STF votou pela derrubada da liminar do ministro Marco Aurélio que determinava o afastamento imediato de Renan da presidência do Senado.

 

Na ocasião, o plenário do tribubal entendeu que este era o caminho para evitar uma crise entre poderes. Mas o comportamento de Renan, de evitar o recebimento da notificação da Justiça, irritou o conjunto da Corte.

Uma frase dita por Teori Zawaski tem sido repetida nos gabinetes do STF: “O juiz não pode perder a capacidade de julgar, para condenar ou absolver”.

23
jan
17

Morte do Teori Zavascki: o que é verdade e o que é mentira.

Acidente com Teori Zavascki: veja o que se sabe até agora e o que é boato ou não tem fundamento.

Saiba o que foi confirmado, o que está sendo investigado e o que já foi descartado com relação a perguntas e boatos que circulam na internet sobre o acidente.


Após a morte do ministro Teori Zavascki e de mais quatro pessoas na queda de um avião no litoral do Rio de Janeiro, na tarde de quinta-feira (19), várias questões sobre o acidente foram levantadas em redes sociais. Muitas destas perguntas e “teorias da conspiração” são baseadas em informações incorretas e já podem ser descartadas. Outras apontam circunstâncias que ainda são investigadas.

   

Teori Zavascki durante sessão no plenário do Superior Tribunal de Justiça (STF), em Brasília, em março de 2015 (Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo/Arquivo)

Para separar os boatos das informações confirmadas e entender tudo o que se sabe e o que falta saber sobre a investigação, veja a lista de perguntas e respostas abaixo.

A Infraero informou que a aeronave prefixo PR-SOM, modelo Hawker Beechcraft King Air C90, decolou às 13h01 do Campo de Marte, na capital paulista. O avião é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas. A queda ocorreu por volta das 13h45, quando o bimotor estava a 4 km de distância da pista do aeroporto da cidade fluminense.

O Ministério Público, a Polícia Federal e um órgão de investigação da Aeronáutica apuram as causas do acidente.

A Polícia Federal iniciou, em Paraty (RJ), buscas por câmeras de segurança que tenham feito imagens da queda do avião em que estava o ministro Teori Zavascki. A PF também quer imagens dos minutos que antecederam o acidente. O objetivo é verificar, com os vídeos, se a aeronave apresentava algum problema quando caiu no mar.

Pergunta: O filho de Teori postou um “recado” sobre “movimentos para frear a Lava Jato” antes do acidente?

Resposta: SIM

Uma mensagem postada em maio de 2016 por Francisco Prehn Zavascki, filho de Teori, voltou a circular nas redes sociais após a morte do ministro. Ele citou “movimentos para frear a Lava Jato” e falou da possiblidade de “algo acontecer com alguém da minha família”.

Em maio, ele escreveu: “É óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!”

Em maio de 2016 houve um grande avanço na Operação Lava Jato: a Andrade Gutierrez tinha fechado o maior acordo de leniência no caso até aquele momento. A empresa aceitou pagar R$ 1 bilhão em multas, além de garantir a colaboração em todas as investigações de corrupção que possa estar envolvida.

Pergunta: O filho de Teori afirmou que a queda do avião foi um ato de sabotagem?

Resposta: NÃO

Após o acidente, na quinta-feira (19), Francisco Zavascki afirmou à Agência Brasil que descartava, no momento, sabotagem no acidente aéreo. “Eu realmente temia, mas agora isso não está passando pela cabeça de ninguém. Acho que fatalidades acontecem. Paraty, chuva. O avião arremeteu, e é isso aí. Deu zebra”.

Indagado a respeito das especulações sobre a morte do pai pelo G1 na sexta-feira (20), Francisco afirma que “seria leviano” fazer qualquer conclusão, e deixa para a investigação concluir as circunstâncias da queda do avião. Entretanto, afirmou: “não gostaria de ser órfão de um pai assassinado”.

“Seria muito ruim para o país, extremamente pernicioso, que se imagine que um ministro foi assassinado. Que um juiz, seja ele de primeira instância, seja ele do Supremo Tribunal Federal, seja assassinado por causa de um processo que julgue”, afirmou para, então, finalizar com a afirmação que “eu torço para que tenha sido uma fatalidade, que tenha chegado a hora dele”.

Pergunta: Havia documentos da Lava Jato no avião?

Resposta: NÃO HÁ INFORMAÇÃO QUE INDIQUE ISTO

Mensagens em redes sociais dizem que Teori Zavascki estaria levando na aeronave vários documentos da Lava Jato e o acidente teria feito que estes papeis também tenham se perdido, prejudicando o processo. Esta informação não tem nenhuma confirmação em fontes oficiais. Nem as buscas indicaram que foram encontrados ou podem haver documentos no mar e nem o STF disse que documentos foram perdidos.

Pergunta: Uma foto do modelo da aeronave foi acessada várias vezes antes do acidente?

Resposta: SIM

O site Jet Photos, que tem um banco de imagem de aeronaves, indica que uma foto do Hawker Beechcraft King Air C90 foi acessada quase duas mil vezes no dia 3 de janeiro. O número de acessos foge da média dos dias anteriores, de 0 a 3 cliques. Porém, trata-se apenas de um site de fotos, que não indica deslocamentos passados nem futuros das aeronaves. Por isso, não faz sentido dizer que o alto número de acessos indica que alguém estivesse “seguindo” a aeronave. Também não faz sentido dizer que os acessos visavam a conhecer detalhes técnicos do avião, porque o modelo é altamente conhecido no mercado. Para a PF, a possibilidade é que no dia tenha havido algum anúncio ou alguma promoção de voo. Esta tabela está sendo muito compartilhada em redes sociais sugerindo que o avião estava sendo monitorado para uma suposta sabotagem (clique para ver o site).

Pergunta: O que este número de acessos no site indica?

Resposta: ESTÁ SENDO INVESTIGADO. COMO É APENAS UM SITE DE FOTOS, PF INVESTIGA SE HOUVE ALGUMA PROMOÇÃO NAQUELE DIA

O pico de acessos está sendo investigado pela polícia, mas não necessariamente como um fato ligado a um suposto monitoramento do bimotor. A Polícia Federal disse ao G1: “De fato, a foto na base de dados do avião foi acessada várias vezes, mas não dá para dizer que o avião estava sendo seguido. A PF vai investigar o motivo, mas uma das possibilidades pode ter sido a publicação de algum anúncio ou alguma promoção de voo.”

Pergunta: A Polícia Federal recolheu as imagens da câmera de vigilância do hangar?

Resposta: SIM

A informação de que a PF recolheu as gravações do hangar no Campo de Marte, em SP, que abrigava o bimotor, foi compartilhada por alguns internautas em redes sociais em tom de “suspeita”, como se fosse uma retirada irregular. Os policiais realmente desmontaram o sistema de segurança e levaram o gravador, conforme relatado ao Jornal Nacional. Mas as imagens foram recolhidas de maneira legal, pois fazem parte do inquérito policial instaurado em Angra dos Reis, e o material será analisado na investigação.

Pergunta: Teori é citado como “um cara fechado” em áudio da Lava Jato?

Resposta: SIM

O ministro foi citado em uma gravação que faz parte da Lava Jato e mostra um diálogo entre o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Veja o que eles disseram:

MACHADO – Um caminho é buscar alguém que tem ligação com o Teori [Zavascki, relator da Lava Jato], mas parece que não tem ninguém.

JUCÁ – Não tem. É um cara fechado, foi ela [Dilma] que botou, um cara… Burocrata da… Ex-ministro do STJ [Superior Tribunal de Justiça].

PERGUNTA: O que Romero Jucá disse após a divulgação do áudio?

RESPOSTA: Que a conversa foi mostrada “fora de contexto”.

Em entrevista após a divulgação do áudio, Jucá dise que não tem “nada a temer” e que não deve “nada a ninguém”. Ele disse também que o diálogo faz parte de uma conversa extensa e que o que foi divulgado são “frases soltas”. “Não estou dizendo que houve descontextualização de tudo. As frases que estão ali, são frases que. dentro do contexto da economia e da política, eu tenho repetido isso abertamente”, afirmou.

PERGUNTA: O que ele disse após o acidente?

RESPOSTA: Romero Jucá publicou uma nota de pesar. Leia a nota: “O falecimento do ministro Teori Zavascki é uma grande perda para o País, em especial para a justiça brasileira. O ministro sempre desempenhou um trabalho com precisão técnica e discrição necessária. Todos nós lamentamos a perda e estamos solidários à família, amigos e admiradores”.

Pergunta: Um “sargento” deu orientações erradas ao piloto e foi “solto em tempo recorde”?

Resposta: COMPLETAMENTE FALSO

Uma mensagem compartilhada principalmente no Whatsapp cita um suposto sargento que teria orientado o piloto do avião, em conversa por rádio, a descer a uma altura não recomendável. Esta orientação teria levado a aeronave a cair. Além disso, a mensagem indica que o suposto sargento chegou até a ser preso, mas foi “solto em tempo recorde com base em habeas corpus emitido pelo ministro Lewandowski”. Não há registro da suposta prisão nem do habeas corpus citado.

Além das respostas sobre teorias compartilhadas em redes sociais acima, leia abaixo as principais perguntas e respostas sobre o acidente:

Quem são as vítimas?

– Teori Zavascki, ministro do Supremo Tribunal Federal

– Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, empresário

– Osmar Rodrigues, piloto do avião

– Maira Lidiane Panas Helatczuk, massoterapeuta de Filgueiras

– Maria Ilda Panas, mãe de Maira

Quais as circunstâncias da queda?

Ainda não está totalmente claro o que ocorreu. Chovia bastante no momento do acidente, segundo imagens de radar. O mau tempo é um fator que pode comprometer a aproximação do aeroporto de Paraty, em que as aterrissagens só podem acontecer em condição visual.

A engenheira Rachel Schneider, que estava num barco de turismo, disse que viu o avião bater com uma das asas na água. “Nesse momento que a gente viu o avião passando, ele estava fazendo uma curva e uma curva muito acentuada”, afirmou Rachel ao Bom Dia Rio. “Até falamos: nossa, está esquisito, esse avião está muito baixo. […] Não explodiu, só fez uma curva muito acentuada e a asa, foi a asa que bateu [no mar].”

Outra testemunha disse que não ouviu nenhum barulho na hora da queda. “Só senti um cheiro forte de gasolina. Logo que o avião caiu, já estavam fazendo o resgate, e uma pessoa que estava dentro do avião estava viva pedindo socorro. As pessoas tentaram socorrer, mas não deu tempo”, lamentou Rosália Ramos Lima, dona de uma pousada na Ilha Rasa, que fica perto do local do acidente.

Quais as características do aeroporto?

O aeroporto de Paraty é rudimentar quando comparado com aeroportos convencionais. Há no lugar, basicamente, uma pista de pouso. O aeroporto não tem torre de controle nem equipamentos que permitam pousos por instrumentos, condição em que os aparelhos orientam o piloto sobre qual altitude, inclinação e velocidade ter nos momentos anteriores à aterrisagem. Tampouco há carta de navegação, algo obrigatório em aeroportos com auxílio de instrumentos.

Qual era a situação da aeronave?

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a documentação da aeronave estava regular. O certificado era válido até abril de 2022, e inspeção da manutenção (anual) estava válida até abril de 2017.

A aeronave tinha caixa-preta?

Sim. A FAB informou que o avião tinha um equipamento chamado “voice recorder”, ou seja, um gravador de voz. O equipamento foi recuperado. Ele pode ser fundamental para esclarecer o que provocou a queda do avião. O equipamento passará por perícia para que os investigadores descubram se ele estava ligado e registrou conversas durante o voo.

Aviões particulares de pequeno porte, como King Air, não são obrigados a ter esse tipo de equipamento. Tanto que a aeronave não tinha o outro gravador encontrado obrigatório em aviões de grande porte, o Flight Data Recorder (FDR), ou gravador de dados de voo, que monitora o comportamento dos sistemas do avião.

Quem era o dono do avião?

A aeronave estava registrada no nome da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleira, que pertence a Carlos Alberto Fernandes Filgueiras. O Grupo Emiliano tem uma rede de hotéis de luxo, com uma unidade em São Paulo e outra no Rio. Filgueiras era amigo do ministro Teori Zavascki.

O que dizem especialistas em aviação?

Gustavo Cunha Mello, especialista em gerenciamento de risco, disse ao Bom Dia Brasil que é possível que o piloto tenha sofrido desorientação espacial, fenômeno no qual o comandante perde a noção de onde está a superfície (veja o vídeo abaixo).

“Claro que todo acidente tem uma série de fatores contribuintes, mas o principal, que deve estar no radar do Cenipa [Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos], é a perda de orientação espacial para que ele possa ter tocado a ponta da asa no oceano.”

Especialistas ouvidos pelo Jornal Nacional acreditam que a possiblidade de uma pane é a menos provável. Para eles, a pouca visibilidade por causa do mau tempo pode ter contribuído para a queda do avião.

“Aparentemente, o teto trava acima e a visibilidade trava, devia estar acima de cinco quilômetros. Só que você pode ter uma situação em que você tem chuva. Se uma chuva mais forte, não precisa ser de grande intensidade, mas uma chuva forte, durante pouco tempo, pode fazer com que desapareça o horizonte”, explicou Jorge Eduardo Leal Medeiros engenheiro aeronáutico e professor da Poli-USP.

Uma testemunha contou que o avião chegou a arremeter. O acidente teria acontecido na segunda tentativa de pousar. “O procedimento correto é fazer uma arremetida quando está numa situação onde não está confortável, onde identifica um problema, seja no aeroporto, seja na aeronave, arremete. Agora, o que não se sabe é que dentro desse período da aproximação e arremetida o que aconteceu”, disse o piloto Adriano Castanho, diretor do Sindicato Nacional dos Aeronautas. Veja a reportagem completa do Jornal Nacional

O que se sabe sobre o piloto?

O piloto Osmar Rodrigues era “muito cuidadoso” e chegou a dar palestra para outros pilotos sobre como fazer a rota São Paulo-Paraty, segundo informações do Bom Dia Brasil. Rodrigues tinha 56 anos.

No ano passado, Rodrigues foi palestrante no Campo de Marte, em São Paulo, em um fórum para pilotos de aviação executiva. Fernando Guimarães, dono do Hangar Tag, disse que o piloto conhecido pelos amigos como “Mazinho” foi escolhido por ser o mais experiente para falar sobre os desafios de um voo para Paraty.

“Ele falou pra gente foi isso: ‘O segredo é vocês não abusarem, saibam dizer não pro patrão de vocês, a visibilidade tá ruim, arremeta, não vá. Se tem chuva, desvie…'”, relatou Guimarães.

Quem conduzirá as investigações?

A apuração das razões técnicas que contribuíram para o acidente, como a influência do mau tempo, da aeronave e do piloto, ficam a cargo do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), que esteve no local da queda na quinta-feira.

Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) irão apurar se houve eventual intenção deliberada de derrubar o avião.

O MPF de Angra dos Reis, no litoral sul do Rio de Janeiro, abriu inquérito a respeito. A responsável é a procuradora da República Cristina Nascimento de Melo.

Na PF, o inquérito está sob responsabilidade do delegado chefe da corporação em Angra, Adriano Antonio Soares. O policial aguarda a chegada em Angra de um grupo da PF de Brasília, especializado em acidentes aéreos.

Qual é o prazo da investigação técnica e quais são as etapas?

O tenente-coronel da reserva da Aeronáutica Luiz Alberto Bohrer disse ao Jornal Nacional que uma investigação não tem um prazo pré-determinado.

“Não existe um padrão, tanto que a legislação antiga nossa estabelecia 30 dias, aí o investigador tinha que pedir renovação, o que era um absurdo. Em 30 dias não se analisa nem declarações de testemunha. Então, as investigações, o prazo legal previsto desapareceu”, disse.

Uma investigação começa com a seleção de testemunhas: coleta de dados no loca e análise dos destroços. Os investigadores buscam indícios de falhas, levantam hipóteses sobre a performance do avião nos momentos finais do voo, fotografam detalhes e retiram partes do avião.

Depois, vem a fase de análise dos dados, de informações médicas e psicológicas dos pilotos, da rota de voo, da meteorologia. Ao longo dos trabalhos, outros profissionais – pilotos, engenheiros, médicos, psicólogos, mecânicos – poderão ser chamados para se juntar à comissão.

“Aí depois que termina isso daí tem que ser feito o parecer, tem que se analisar tudo isso, porque pode ter uma quebra, uma falha, mas que não teve papel importante no acidente. Aí o investigador ou a comissão de investigação junta todos os laudos parciais, faz o laudo final. Aí vem a palavra final que representa o governo brasileiro que diz o acidente aconteceu por causa disto. Aí este relatório depois que é feito, é entregue, podemos dizer: a investigação está concluída”, explicou Bohrer.

18
jan
17

Genial esta idéia !!!

18/01/2017 05h18 – Atualizado em 18/01/2017 05h18

Jovem resgata câmera perdida há um ano e posta selfie para achar o dono

Aparelho foi achado no início do ano em pedras em praia do no litoral de SP. Apesar de danificado, equipamento tinha fotos de fevereiro de 2016.

Orion PiresDo G1 Santos

Foto de turistas 'desconhecidos' foi publicada no Faceebok (Foto: Arquivo Pessoal)Foto de turistas ‘desconhecidos’ foi publicada no Faceebok (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma família de Guarujá, no litoral de São Paulo, está usando as redes sociais para tentar encontrar o dono de uma câmera fotográfica perdida na cidade há cerca de um ano. As fotos encontradas no aparelho são de fevereiro de 2016. Para ajudar na busca, as imagens e  ‘selfies’ dos turistas, até então desconhecidos, foram postadas no Facebook. Até um email foi criado para facilitar o contato, mas até o momento o proprietário não foi localizado.

Câmera foi achada junto às pedras na praia de Iporanga (Foto: Luisa Paiva/Arquivo Pessoal)Câmera foi achada junto às pedras na praia de
Iporanga (Foto: Luisa Paiva/Arquivo Pessoal)

Luisa Paiva conta que o pai dela achou a câmera no dia 9 de janeiro deste ano presa em meio às pedras na Praia de Iporanga. “Foi durante uma caminhada. Ele estava pela praia de Iporanga caminhando e vendo siris quando viu a câmera perto das pedras. A câmera estava com um protetor, mas bem arranhada, então ele decidiu levar para casa e perguntou se alguém conseguiria abrir e ver se tinha foto”, explica.

A tentativa de ligar o aparelho deu certo. No cartão de memória da câmera a família Paiva encontrou centenas de fotos dos turistas em praias de Guarujá. Já no computador, foi possível identificar que as imagens eram datadas de fevereiro de 2016. Em seguida, veio a ideia de tentar encontrar o dono. Mas como fazer isso?

“A primeira coisa que pensamos foi ver se tinha fotos. Alguém perdeu essa câmera. Ela não é nossa e tem vários momentos das pessoas. Como encontramos, tivemos a ideia de selecionar duas imagens para tentar achar o dono e compartilhamos no Facebook”, acrescenta Luisa, que tem familiares no litoral paulista, mas mora em Santa Catarina.

Além da publicação em uma rede social, Luisa também criou um e-mail específico para receber informações sobre a câmera: agoproeminha@gmail.com. “Esperamos achar o dono da câmera. Quem tiver alguma informação ou conhecer as pessoas da foto é só entrar em contato por esse email. Devolveremos apenas para o dono”, destaca.

Foto de turistas foi encontrada em câmera perdida em Guarujá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)Foto de turistas foi encontrada em câmera perdida em Guarujá, SP (Foto: Arquivo Pessoal)
05
jan
17

Crônica da Cidade, Correio Braziliense por Flávia Duarte

Amigos, gostei muito desta crônica e por isso estou dividindo com vocês. O que me chamou mais atenção é quando a jornalista que escreveu o texto “diz” que deixemos de lar as amizades distantes e vamos valorizar o seleto grupo de amigos que temos no momento. É justamente isso que vou adotar em 2017. Espero que goste também, abraços, Augusto, Brasília-DF (manauara47@gmail.com)

Ah, se gostar da crônica também favor enviar elogios diretamente para o endereço eletrônico da jornalista no final do texto.

Acabar para recomeçar

Publicado em 02/01/2017 – 11:44

Algo roubou de mim o prazer de sentir o sabor dos doces. Também pode ter sido alguém e, nesse caso, não sei se foi obra de Deus – me abençoando para manter o peso e a saúde – ou do diabo, que me puniu tirando um dos lenientes da minha alma.

Pesquisei no Google algo que pudesse associar minha aparente mudança no paladar a qualquer patologia. Nada! Então, precisei definir se essa minha recente dificuldade em degustar o que é feito de açúcar foi presente ou condenação.

Fiquei com a primeira opção. Não reconhecer completamente o gosto do chocolate ou do doce de leite é  uma forma menos sofrida de evitá-los. Afinal, coisas que aparentemente nos deixam felizes, na verdade, podem nos causar um bocado de danos. Resolvi, assim, estender a minha decisão de controlar alegrias nocivas e, para 2017, abrir mão de coisas supostamente agradáveis, mas que deixam enormes estragos.

A resolução para o novo ano vale para mim e para você. Jogue fora o desejo de comprar simplesmente para acumular coisas que nunca serão usadas. Também reflita que não compensa a culpa de comer exageradamente por simples desejo, e menos ainda a ressaca moral depois de se fartar de bebida em nome do efêmero relaxamento etílico.

Troque o grupo numeroso de colegas distantes pelo convívio próximo com os amigos seletos. Substitua a ruidosa e animada farra, tantas vezes superficial, pelo
profundo silêncio do encontro consigo mesmo. Deixe de lado as pessoas tóxicas, que dizem capazes de se emocionar com o enredo de um filme infantil, mas se mantêm indiferentes aos sentimentos de protagonistas da vida real.

Repense a meta de acumular dinheiro, só para ter a falsa sensação de riqueza, enquanto a vida passa e você perde o seu maior tesouro, que é viver. Não finja sentir amor pelo medo da solidão. Lembre-se de que se seu coração estiver ocupado pela pessoa errada, não haverá espaço para a certa.

Não tenha medo da turbulência que vem com a mudança. Nada pior do que falsa sensação de segurança de uma rotina insossa. E não desanime com a incerteza: saiba que “cada fim venta um recomeço”, ousaria plagiar Rubem Alves.

Escreva: fsduarte@hotmail.com

Facebook: In Confidências

05
jan
17

Biblioteca da 504 Sul

Fonte: G1.com DF em 05.01.2016

Biblioteca Demonstrativa do DF deve ser reaberta até fim de 2017

Ministério da Cultura promete completar reforma do prédio da W3 Sul até dezembro. Desde 2014, biblioteca está fechada por risco de desabamento e curto-circuito.

 biblioteca-demonstrativa
Biblioteca Demonstrativa de Brasília (Foto: TV Globo/Reprodução)

Fechada desde 2014, a Biblioteca Demonstrativa de Brasília deve voltar a funcionar no primeiro semestre de 2017. Segundo Ministério da Cultura, ainda no primeiro semestre deste ano, o acervo da biblioteca, uma das mais antigas da região, poderá ser consultado em outro prédio. O local temporário não foi informado.

De acordo com o diretor do departamento do Livro, Leitura e Cultura do ministério, Cristian Santos, os problemas estruturais já foram resolvidos, mas o prédio ainda precisa passar por reformulação.

O projeto da Biblioteca Demonstrativa se deu como um braço do Serviço Nacional das Bibliotecas, que funcionava na galeria do Hotel Nacional no início dos anos 1960. Na época, segundo informações da Fundação Biblioteca Nacional, o espaço servia também para encontro dos intelectuais que viviam em Brasília.

O prédio da 505/506 na W3 Sul foi inaugurado em 20 de novembro de 1970, contendo o acervo do Serviço Nacional das Bibliotecas e servindo de modelo para demais instituições vinculadas ao Instituto Nacional do Livro, na época.

Em 2014, a Defesa Civil interditou o prédio por problemas na estrutura e nas instalações elétricas. O edifício apresentava risco de desabamento e curto-circuito. Depois de três anos, a Biblioteca Demonstrativa continua fechada. O Ministério da Cultura afirma que até o final de 2017 a biblioteca será reformada e poderá voltar a funcionar em seu edifício original, no centro da W3 Sul.

“É um espaço fundamental para gente. É muito importante mesmo. Não são poucas as pessoas que sentiram muito e que vinham para cá para estudar e perderam esse espaço. É muito triste ver esses espaços que são de leitura, de aprendizado, estarem largados assim”, relata a atriz Maria Paula de Freitas.

Bibliotecas no DF

Em outras regiões do Distrito Federal, as bibliotecas também apresentam problemas, ainda que continuem a ser um dos pontos de interesse da população. A Biblioteca do Paranoá foi transferida para um novo prédio, ao lado do restaurante comunitário, há oito meses. O antigo edifício já apresentava inúmeros desgastes.

O estudante Caio Anderson, de 11 anos, é morador do Paranoá e mesmo nas férias vai até a biblioteca com a mãe em busca de livro para ler em casa. “É bom você pode se imaginar em outro lugar”, diz.

Os frequentadores dizem que esse novo espaço é melhor, mas reclamam da falta de ar-condicionado e internet. Ainda assim, o desenhista Neverton Silviane diz passar o dia na biblioteca estudando para o vestibular. Ele deseja estudar na UnB e, segundo ele, na biblioteca encontra silêncio e bons livros para se preparar.

A administração local informou que já comprou um aparelho de ar-condicionado e que está contratando uma empresa para instalação de internet gratuita na biblioteca.

No Itapoã, a biblioteca funciona há seis anos na quadra 61. O acervo conta com cerca de 3,5 mil livros à disposição dos moradores. Os funcionários dizem que é um número reduzido de obras, que o acervo está defasado e que eles aguardam novos exemplares. A administração informou que o acervo foi montado com doações de moradores e parceiros. Segundo o órgão, o espaço passará por melhorias, mas ainda não há ainda prazo definido para os investimentos.

Enquanto isso, uma das vantagens da biblioteca, segundo o estudante Marcus Martins é a disponibilidade de computador e internet no local. “Para mim está sendo bacana porque eu sempre tive vontade de criar um blog e eu não tenho internet em casa e, na biblioteca a gente tem esse sossego, esse silêncio e é uma coisa que a gente precisa, a gente que escreve.”